Viajando sozinho

Viajar é sempre bom. É a oportunidade ideal para espairecer, arejar a cabeça, dar uma reciclada, ou então para reavaliar toda uma trajetória de vida. Nesse processo, que, quase sempre, é muito pessoal, faz com que muitos optem pela viagem sozinho. Entre o embarque e o destino final da viagem, quais são os percalços, quais são as vantagens e as desvantagens de viajar sozinho?

O primeiro ponto favorável é, sem dúvida, a liberdade, de sentar onde quiser, fazer o itinerário que desejar, andar por mais tempo, se deter naquilo que mais lhe interessa, dormir a vontade. Se for fazer uma viagem com guia turístico, a pessoa não precisará ficar à sua mercê, podendo dar uma escapada quando achar necessário. Portanto, é inegável, que a liberdade é absoluta. No entanto, apesar disso, como tudo na vida, tal liberdade tem seu preço.

Vejamos: caso venha a adoecer, a chance de ser socorrido por estranhos, se isso ocorrer, será muito grande; normalmente, os turistas solitários costumam ser alvo de assaltantes, ainda mais se for mulher; outro problema é em relação as amizades que, por ventura, venha a fazer.Nesse ponto é muito importante a pessoa ter muito cuidado no que fala, ou seja, não é bom ficar dando muita informação pessoal logo de cara; outra precaução que deve ser tomado é em relação aos documentos, cartão de crédito e outros pertences.

Outro aspecto a ser considerado é em relação aos lugares mais apropriados para viajar sozinho. Um deles é a Costa Rica, principalmente para aquelas pessoas que desejam fazer novas amizades, pois além de praias muito agradáveis, seu povo é muito hospitaleiro. Como pode viajar fora da temporada de férias, o que representa, por si só, uma considerável economia no orçamento, pode conhecer outros lugares pelo Brasil afora que são muito bons para os solitários. Entre eles estão Jericoacoara, Ouro Preto, Tiradentes, Morro de São Paulo, Canoa Quebrada, Pipa, Olinda, Arraial d’Ajuda, Chapada Diamantina. Com esse roteiro, a associação viajar sozinho com chatice, certamente cairá por terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *