Roteiro Rio-Santos – Uma das rodovias mais bonitas do Brasil

Uma rodovia construída aos pés da Serra do Mar, bem ao lado do oceano Atlântico, só pode resultar em visuais espetaculares. O trecho da SP-055 e da BR-101 que liga Santos ao Rio de Janeiro é conhecido por sua beleza cênica alternando travessias de praias e serras – com direito a mirantes a granel pelo caminho.
Aqueça as turbinas em Santos conhecendo o revigorado Centro Histórico, com suas igrejas, teatros e o belo prédio da Bolsa do Café. Um divertido passeio de bondinho passa por esses locais, mas sem direito a desembarque. Bastam cinco minutos de balsa pelo Estuário de Santos para alcançar o Guarujá. Na Praia da Enseada, vale conhecer o Acqua Mundo, um dos maiores aquários da América Latina. Nos restaurantes, a estrela é o marisco lambe-lambe, delícia tradicional preparada com molho de vinho e tomate.
Revigorado com a iguaria, hora de pegar a estrada. No começo, o traçado da Rio-Santos é plano, mas logo vem a primeira travessia de serra, que termina na entrada de Bertioga. O trecho reto termina na Praia de Boraceia, em São Sebastião, quando começa um sobe e desce que vai até a entrada do Rio de Janeiro. Aproveite melhor os quase 100 km de litoral do município usando Juqueí e Maresias como base para conhecer as praias da região sem se deslocar tanto.


Sua próxima parada é Ilhabela. Já na travessia da balsa é possível observar o colorido dos barcos a vela que impulsionam o turismo por ali. A vila central e as praias mais tranquilas estão voltadas para o continente. Somente veículos 4X4 conseguem vencer a estrada de 22 km para a Praia de Castelhanos, selvagem e com cachoeiras.

Última cidade do Litoral Norte paulista, Ubatuba tem orla recortada. Trilhas e estradinhas de terra partem da Rio-Santos em direção a pequeninas praias. Seu QG para desbravar as belezas da região podem ser as hospedagens de Lázaro (sul) e Itamambuca (norte).

Entre Camburi, última praia paulista da Rio-Santos, e Paraty, a estrada se distancia do mar. Nesse trecho, fica o acesso para Trindade e para algumas praias selvagens, como Antiguinhos. Pouca serventia tem um veículo em Paraty: o grande barato é caminhar pelas vielas de pedra do Centro Histórico e embarcar em passeios de escuna.
O Oceano Atlântico volta a estar presente em todo o percurso até Angra dos Reis. Guarde o carro em um estacionamento de Angra e embarque para a Ilha Grande. Passeios de barco, mergulho, dezenas de trilhas: ninguém fica parado na ilha.
A viagem de Angra dos Reis até o Rio de Janeiro (158 km) é deslumbrante nos 55 km até Mangaratiba. Siga as placas da Barra da Tijuca e entre no Rio de Janeiro por um caminho mais longo, porém muito bonito – com direito a se deliciar nos restaurantes da Barra de Guaratiba.
Programe-se:
Quando ir: O verão é ideal para curtir as praias, mas no inverno acontecem eventos como a Semana de Vela de Ilhabela e a Festa Literária Internacional de Paraty.
Onde hospedar:
Rio de Janeiro – www.minhareserva.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *