Por quê Comprar na Agência de Viagens?

Agente de viagens

Recentemente viajei de férias para a Colômbia e visitei Bogotá e Cartagena. A experiência foi ótima, gostei bastante do país, da comida, dos lugares e da música! Mas fiquei intrigada com o mesmo comentário que ouvi de alguns outros turistas brasileiros que conheci ao longo da semana, quando dizia que tinha comprado de uma agência de viagens: ” Mas você ainda compra de uma agência de viagens?“

Eu estava de férias e portanto sem vontade de ficar explicando para as pessoas as vantagens de se comprar bilhetes, pacotes, seguros, etc… de um bom profissional. Mas, quando a terceira pessoa me perguntou a mesma coisa, comecei a refletir melhor.

Em primeiro lugar, parece que existe no imaginário desses turistas a ideia de que comprando direto nos sites, seja das companhias aéreas, hotéis ou mesmo agências online, você é mais esperto. Ou seja, só precisa de ajuda ou quem é muito rico e não tem tempo, ou quem não tem competência para fazer tudo sozinho.

Segundo, também existe a ideia de que comprando com um profissional vai ficar mais caro, porque tem um intermediário. Ninguém sabia que estava valendo a pena comprar da agência, porque além dos preços competitivos, pude parcelar a viagem.

Em terceiro lugar, noto que os viajantes não enxergam o que o bom profissional pode fazer por eles, tanto em termos de economia (de tempo e de recurso), como em conforto e segurança. Acabei me hospedando no melhor local de Cartagena, num ótimo hotel (para o meu bolso) por indicação da minha agente de viagens. Se fosse seguir as dicas de blogs, sites e revistas teria ficado na cidade Amuralhada e acho que não teria gostado tanto.

Portanto, faço algumas considerações bem subjetivas sobre esse assunto polêmico:


# 1 – Os bons agentes de viagens, que se capacitam, acompanham as novidades do mercado, conhecem (mesmo que de longe) os destinos turísticos, têm MUITO mais competência para organizar uma viagem. Você se enquadra nessa categoria?

Essa é uma questão chave e me faz lembrar de dois exemplos. Você precisa de um despachante para cuidar dos trâmites do seu carro? Minha resposta: para quase nada! E você precisa de corretor de seguro para contratar ou renovar o seguro do seu carro? Minha resposta: sempre. E por que a diferença? Porque o despachante leva dias para fazer coisas simples, que fazendo diretamente sai bem mais barato e rápido. E o corretor de seguro levanta todas as alternativas mais adequadas para mim e se eu precisar dele, está sempre pronto para me atender.


Portanto, há uma grande diferença no valor que cada um deles agrega no serviço.

#2 – Sabemos que os sites nem sempre têm os melhores preços. Sabemos das pegadinhas, da longa espera nas conexões, da localização péssima do hotel, etc. Sabemos também que o bom profissional consegue preços BEM competitivos. Eu sei disso porque já tive minha agência (há muito tempo atrás) e sei quanto custa fazer direto ou via agência de viagens. Mas o cliente não sabe e acha que fica mais caro. É puro “achismo” e falta de conhecimento.

Leia também: O que o agente sabe melhor que o viajante?


#3 – Ninguém calcula o tempo que se perde navegando em centenas de sites para planejar e comprar uma viagem completa. É muito bom receber todos os vouchers no seu e-mail e cuidar apenas das malas…. Mas o seu cliente sabe disso?

Não sei o que podemos fazer para mudar essa imagem que os consumidores têm das agências de viagens. As instituições (ABAV, AVIESP, BRAZTOA, etc.) até fazem algumas iniciativas, mas penso que são tímidas diante desse novo viajante conectado.

Talvez o caminho seja começar comunicando os seus próprios clientes porque vale a pena comprar com você. Tentar “embalar” essa gama de atributos que sua agência pode oferecer para ele viajar com conforto, segurança e gastando a mesma coisa. Eu sei que é um desafio, mas eu tenho a certeza de que vai valer a pena!

Fonte: Agente de Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *