O grafite deixou de ser uma contravenção e se tornou parte da arte mainstream – vide o sucesso de artistas como Osgemeos, irmãos brasileiros que já expuseram até na Tate Modern, em Londres. Paredes grafitadas viraram tendência de decoração – em casas, restaurantes, bares e até lojas de marcas de luxo como a Louis Vuitton. O Black Book, guia de viagem e Lifestyle, listou os principais hotéis grafitados do mundo. Há até um brasileiro no meio. Confira abaixo:

Hotel Erwin, Los Angeles – inaugurado há pouco mais de dois anos, fica em Venice, uma das praias mais famosas da Califórnia. Sua fachada foi criada pelo artista e tatuador Norm, que tatuou celebridades como Jennifer Aniston.

Weinmeister Hotel, Berlim – decorado por diversos artistas alemães iniciantes, é o hotel preferido de modelos e fotógrafos de moda. Há um grande spa com vista para a cidade e os quartos, diferentes uns dos outros, têm um item em comum: computadores Mac de última geração.

Villa dos Graffitis , Morro de São Paulo – único representante brasileiro na lista do Black Book, este hotel na ilha da Bahia tem 26 quartos (a maioria deles com vista para o mar) e foi decorado por 32 artistas diferentes, como os brasileiros Chivitz e Titi Freak.

104 Art Suites, Bogotá – apesar de sua vocação business, foge completamente do padrão “preto, branco e bege” das grandes cadeias hoteleiras. As suítes, por exemplo, têm paredes inteiras grafitadas por artistas colombianos em ascensão, como Paola Rico, Camilo Monsalve e Rodrigo Echeverri.

The Renaissance Providence, Providence – fica no estado de Rhode Island, o menor dos Estados Unidos, bem próximo ao Canadá. Construído em um antigo templo maçônico (que ficou abandonado por quase um século), ganhou nova roupagem pelas mãos de artistas de rua. O seu bar subterrâneo todo grafitado é um dos destaques.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *