Trivago é acusado de propaganda enganosa

Trivago é processada por enganar os consumidores



A Trivago, site de reserva de hotéis, está sendo processada pelo tribunal australiano por promover propaganda enganosa. 

Segundo o tribunal os anúncios da empresa dizem oferecer os menores preços, quando na verdade oferecem diárias que geram maior comissão.

Segundo o presidente da Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (ACCC), Rod Sims, a Trivago violou a lei do consumidor do país com os anúncios em seu site e na televisão em 2018.

A agência Reuters afirma que o órgão de defesa do consumidor da Austrália processou a empresa listada em Frankfurt em agosto devido a alegações de que enganou seus clientes. O juiz federal Mark Moshinksy decidiu contra a empresa na última segunda-feira (20). O julgamento citou casos em que a Trivago excluiu ofertas que não atingiram um limite mínimo de receita para a empresa.

A chefe de comunicações da Trivago, Stephanie Lowenthal, disse que a empresa analisará a decisão do tribunal. “Estamos trabalhando para entender rapidamente as implicações desta decisão no design do nosso site e seu impacto geral no setor de viagens australiano e na maneira como os sites devem ser projetados na Austrália”, explicou.