Brasil recebe o conceito Hard Rock Hotel, com construção de três hotéis até 2021

Hard Rock Hotel

O conceito Hard Rock Hotel está chegando ao Brasil, com a construção e inauguração de três hotéis até 2021. A rede hoteleira é conhecida por proporcionar aos hóspedes uma experiência de astro do rock, com serviços direcionados para toda a família, incluindo shows musicais e exibição de itens originais de grandes artistas mundiais. Para trazer a marca para o país, a Venture Capital Investimentos (VCI), investirá mais de R$ 300 milhões nos projetos, sendo R$ 100 milhões por meio de debêntures emitidas e captadas com o Rating A.

A negociação com o Hard Hotel Rock começou há quatro anos e a empresa adquiriu o direito de utilizar a marca no mercado brasileiro. Atualmente três empreendimentos estão em implementação, com obras em andamento em Fortaleza, no Ceará, Ilha do Sol (próximo a Londrina), no Paraná, e em Caldas Novas, em Goiás, projeto em estágio inicial.

“Buscamos projetos com diferenciais claros e padrão reconhecido internacionalmente como a Hard Rock Hotel. Para ter sucesso nos negócios, avaliamos as tendências para conseguir as melhores oportunidades de investimento. Escolhemos inicialmente a região Nordeste, com o estado do Ceará devido à alta demanda turística da região” explica Samuel Sicchierolli, fundador, acionista e CEO da VCI.

Com o contrato firmado com a Hard Rock Hotel Brasil, a companhia controla os investimentos, mas toda a operação da marca no Brasil fica diretamente a cargo da rede americana.

A marca Hard Rock possui US$ 4,7 bilhões de faturamento e está presente em 177 países, sendo considerada uma das mais valiosa do mundo. No país, está presente desde 2015, quando recebeu a primeira unidade de um café em Curitiba.

Fundada em 2012, a VCI atua em fundos de participação, desenvolvimento imobiliário e capital de risco, com foco em implantações de hotéis e franquias. A empresa cuida desde o desenvolvimento, comercialização, gestão de recebíveis até a operação dos projetos. A empresa tem capital aberto desde dezembro deste ano, com registro da CVM de capital aberto categoria B e já prestou consultoria para mais de 34 empreendimentos.

Fonte: Brasilturis

Conheça cinco jeitos de economizar em viagens internacionais

Voltar de viagem com a mala cheia pode ser sinônimo de dor de cabeça se as compras extrapolarem o orçamento e gerarem dívidas inesperadas.

Para evitar esse pesadelo, o consultor de viagens Felipe Magalhães, da agência de viagens Rumo a Orlando, ensina cinco jeitos de economizar na viagem de férias para o exterior.

HOTEL

É possível reservar um hotel um pouco mais distante do centro e das atrações e ainda não perder tanto da cidade.

Mesmo com alguns minutos a mais no metrô e de caminhada, o viajante se hospeda em um hotel de boa qualidade, mas com o preço menor do que de um hotel de qualidade semelhante na rua de uma importante atração.

CAFÉ DA MANHÃ

Se o hotel não oferece café da manhã no pacote, pense em fazer o seu próprio. O café da manhã em hotéis à parte sai por, em média, US$ 20 (R$ 66), e pesa no fim da viagem.

A dica de Magalhães é abastecer o quarto do hotel com compras de supermercado e tomar o café por lá. “Para uma família, menos de US$ 100 (R$ 330) já são suficientes para comprar todos os itens de café da manhã da viagem”, diz. Com frigobar, fica ainda mais fácil diversificar o cardápio.

Em alguns dias, dá para tomar o café em um restaurante ou padaria fora do hotel –a conta dificilmente ultrapassa os US$ 20 para um casal.

COMPRAS

O ideal é sair de casa com todas as compras grandes já planejadas e calculadas.

Magalhães recomenda pesquisar o valor dos produtos nos sites das lojas e comparar os preços oferecidos por elas. Com a lista de desejos em mão, é mais fácil manter o controle nas lojas.

Depois, vale fazer uma lista secundária com os itens que não são prioridade, mas que podem ser compras interessantes caso sobre dinheiro ou apareça uma boa oferta.

O consultor reforça, porém, que o cartão de crédito nunca deve ser usado como “dinheiro extra”. “Quando a conta chegar, o turista perceberá tarde demais os gastos desnecessários”, diz. Além de perder a noção dos gastos, há taxas de conversão e de uso do cartão.

DESCONTO

Principalmente nos Estados Unidos, os cupons de desconto podem garantir economia real nas compras.

Os outlets oferecem cadernos com as promoções por US$ 5 (R$ 17). Se você for comprar bastante, é uma ótima opção, já que esse valor pode ser compensado logo na primeira loja.

Algumas lojas também mandam e-mails com descontos sazonais para clientes cadastrados nos seus sites. Assim, o turista pode receber com frequência as ofertas e se inteirar das novidades. “Lembre-se de salvar o código da promoção, que pode ser em barras, para conseguir usá-la no dia”, ressalta Magalhães.

Há ainda aplicativos que organizam cupons de desconto de diversas lojas, como o “Retail me not” e “Snip snap”, ambos gratuitos e disponíveis tanto na AppStore quanto no Google Play.

PASSEIOS

Existem boas opções de passeios gratuitos no exterior, como parques, feiras, igrejas e monumentos.

Assim como as compras, é bom consultar previamente o valor da entrada de shows, teatros, restaurantes e alguns museus e galerias e planejar o roteiro com base nas atrações que cabem no seu bolso.

Gramado destaca como destino turístico de luxo e de lua de mel

Saiu o resultado do TripAdvisor com o melhores do turismo em 2017. O site elegeu os melhores restaurantes, hotéis, destinos, parques, praias e companhias aéreas, os ganhadores recebem o selo TravelersChoice 2017.

O grande destaque no Brasil ficou para Gramado que colocou dois hotéis entre os vinte e cinco melhores hotéis do mundo, destacando-se como o destino turístico de luxo.

O Valle D’incanto Midscale Hotel (diárias a partir de R$ 521) ficou em 17º lugar, com nota 5,0 e aprovado por 90% dos hóspedes. O outro hotel eleito foi o Hotel Estalagem St Hubertus que ficou em 21º lugar. (Veja aqui a lista dos 25 melhores hotéis brasileiros.)

Gramado e Canela vem ganhando espaço e destaque como destino turístico graças a constantes investimentos do setor, diferente de destinos como Campos do Jordão que ‘acontece’ apenas durante a temporada de inverno, a Serra Gaúcha tem atraído turistas o ano todo por promover vários eventos como a Chocofest, a Vindima e o consolidado Natal Luz que acontece de Outubro a Janeiro.

Os destinos do sul também se destacam quando o assunto é viagem de lua de mel. Preferidos não só pelo clima romântico, mas também porque os hotéis de Gramado e Canela têm investido e se preparado para receber os casais em lua de mel, enchendo-os de mimos e agrados como apartamento decorado, jantar a luz de velas e serviços exclusivos.

DESTINOS TURÍSTICOS

Bali na Indonésia foi eleita o melhor destino turístico de 2017, seguida por Londres e Paris. A única cidade brasileira a entrar na lista foi o Rio de Janeiro em 18º lugar, atrás de Marrakesh e Ambergris Caye, em Belize Cayes.

O resultado mostra que enquanto a iniciativa privada -como os hotéis de Gramado- têm investido na excelência de seus serviços, nossos governantes não fazem nada para melhorar os atrativos turísticos de nossas cidades.


BAÍA DE SANCHO É A PRAIA MAIS BONITA DO MUNDO

A medalha de ouro para o Brasil fica por conta da belíssima praia da Baía de Sancho em Fernando de Noronha, eleita a praia mais bonita do mundo pelo Travelers Choice.

PARQUES DE DIVERSÃO

Três parques se destacaram nessa categoria e têm ganhado espaço entre os turistas que buscam aventuras. O Europa Park em Rust na Alemanha ficou em terceiro lugar a frente do Magic Kingdom e do Universal Studios em Orlando.

O brasileiríssimo Beto Carrero World ficou em terceiro lugar, destacando-se a frente do Universal Orlando Resort, do Epcot Center e até mesmo do SeaWorld.

No continente europeu o destaque é para o Zoomarine Algarve em Portugal, que tem atraído famílias de todo o continente para curtir suas atrações aquáticas.

AZUL É A TERCEIRA CIA AÉREA

Outra empresa brasileira em destaque é a Azul Linhas Aéreas que ficou em terceiro lugar no Travelers Choice Airlines.

A Azul é uma companhia aérea brasileira que voa para cerca 100 destinos domésticos, com foco não só em grandes destinos, mas também para os mercados menores, desamparados por outras companhias. A Azul também voa para alguns destinos internacionais como Orlando, Buenos Aires, Montevidéu e Lisboa em Portugal.