Durante convenção no Club Med Itaparica, Schultz lança aplicativo para Android e IOs

Durante o terceiro dia da Vlll Convenção Schultz, Aroldo Schultz, presidente do Grupo, lançou mais uma novidade em tecnologia para o trade, o MyPOTA – um aplicativo da Schultz, desenvolvido para duas linguagens: Android e Apple, disponível na Apple Store e no Google Play, que permitirá ao viajante levar seu agente de viagem pessoal na palma da mão em todas as suas viagens.

“Nele, constará foto, nome, endereço, e-mail, WhatsApp, Facebook e Skype do agente de viagem, para o seu cliente ter mais facilidade e agilidade durante o atendimento”, explica Aroldo.

O aplicativo também permitirá que o cliente compre hotelaria on-line, seguro de viagem e, futuramente, todos os pacotes da Schultz e de outros fornecedores que usem a plataforma TOS (Tour Operator System).

Como funcionará – Primeiramente, o cliente baixa o aplicativo; depois, insere o código do agente de viagem ou busca a agência e o agente que desejar. “Pronto! O aplicativo está configurado, e todas as vendas que sejam da agência ou do agente serão comissionadas”, enfatiza o presidente, que ainda explica que o agente terá total controle das reservas para assessorar o cliente, caso este necessite.

Para uma agência se transformar em P.O.T.A (Personal On-line Travel Agency), é fácil. Basta entrar no site www.schultz.com.br com seu login e senha master. Caso não tenha acesso, é só se cadastrar, sem burocracia.

Fonte: Helen Cordeiro – Assessoria de imprensa

O preço de viajar hoje pelo Brasil

Pode ser pela presença de uma Copa do Mundo de futebol em nosso país, pode ser pela alta do dólar ou até mesmo pelo constante crescimento do setor do turismo, mas a verdade é que viajar pelo Brasil nunca esteve tão caro.

Um exemplo está no blog de viagem Sempre Viajar que cita Maceió como a capital com as mais belas praias brasileiras e em outro artigo fala de passagens para o Caribe por R$ 770,00. Uma passagem aérea para Maceió não sai por menos de R$ 600,00, enquanto uma passagem para Cartagena das Índias sai por R$ 770,00.

Hospedar em Maragogi, destino considerado o Caribe brasileiro, pode custar quase o dobro de uma hospedagem em Cancún.

São problemas assim que deixam o turista em dúvida e o fazem optar pelas viagens internacionais antes de explorar as opções que temos no Brasil. Se uma semana em Punta Cana custa a partir de R$ 6.000,00 para duas pessoas, porque o turista iria para um resort em Maragogi pagando R$ 6.500,00 ou R$ 7.000,00? O turista enxerga a viagem internacional como uma oportunidade e a doméstica como um roubo.
Para se ter uma ideia de como está mais atraente viajar para o Caribe, uma passagem emitida com pontos do cartão fidelidade da Tam para o México pode valer 50.000 pontos, enquanto para emitir uma passagem para Maceió o viajante precisará de até 60.000 pontos.

No artigo anterior citamos o Vale Viagem como uma opção para os turistas que buscam viajar barato e com os preços das viagens nacionais nas alturas será cada vez mais frequente vermos turistas se organizando para desbravar outras terras ‘além mar’. O perfil do turista brasileiro nos dias de hoje, casado com as facilidades apontadas pelo Vale Viagem farão com que mais pessoas se organizem e passem a viajar mais para fora do Brasil, além do mais, com o Vale Viagem, é possível fechar a viagem à vista quando o câmbio estiver mais favorável para o turista.

O governo até que tentou frear a debandada dos turistas para o exterior aumentando a alíquota do IOF para os cartões de débito internacional, mas nem isto fez com que o brasileiro deixasse de viajar para fora do país, as agências de viagem sabem muito bem o que tem acontecido.

Parece que agora é a hora das companhias aéreas e hotéis fazerem a sua parte reduzindo o lucro e consequentemente abaixando seus preços. Afinal explorar a Copa do Mundo é muito diferente de arrancar o couro de todos nós viajantes e Alagoas é bem mais interessante que qualquer país da américa central.

Programe sua viagem com o Vale Viagem e não tenha surpresas ao retornar dela

http://www.valeviagem.tur.br

Quem nunca sonhou em viajar muito, sempre e não se endividar por isto?

Viajar é quase sempre sinônimo de despesas que fogem do controle, mesmo para aqueles que defendem o lema: “Viajar é a única coisa que você pode comprar e te fará mais rico” (além da educação acadêmica). Poucas pessoas conseguem se organizar financeiramente e cumprir as metas durante uma viagem, mas todos, sem exceção, gostariam de viajar e não ter sustos na volta.

Pensando nisto uma empresa mineira lançou o Viajo.Com.Vc, um cartão Vale Viagem recarregável para ser utilizado exclusivamente no segmento do turismo. O cartão promete ser a solução para qualquer pessoa que gosta de viajar, seja viagens nacionais ou internacionais e não consegue se planejar com antecedência.

O cartão funciona assim (leia o passo a passo):

1º) Adquira o cartão através do site www.valeviagem.tur.br ou em uma agência de viagens credenciada.
2º) Divida o valor da viagem (orçamento) pelos meses que faltam até a data da partida.
3º) Faça recargas em seu cartão Vale Viagem até que atinja o valor desejado.
4º) Procure qualquer agência de viagens de sua confiança e faça o resgate do seu cartão pagando à vista pela sua viagem.

Com a compra à vista o turista consegue melhores preços e condições, além disso é possível obter grandes descontos em promoções que podem acontecer ao longo do tempo.

A ideia da Zeos Travelling, empresa responsável pelo Vale Viagem, é democratizar as viagens tornando acessível a compra de pacotes de viagens para todos. Segundo a empresa, os pacotes de viagem ainda não estão ao alcance de todos pois para pagar o cliente precisa ter cartão de crédito ou renda que seja cinco vezes maior que o valor da parcela. Com o Vale Viagem basta o viajante poupar e comprar à vista o seu pacote.
Clientes que sonham conhecer os Estados Unidos, a Europa ou qualquer outro destino nacional e internacional, mas não conseguiam pagar o pacote, agora podem se organizar e viajar na melhor época e pelo menor preço.

Outra vantagem apontada pela Zeos Travelling para o Vale Viagem é o fato do viajante não ficar preso a um determinado destino, ou seja, na compra antecipada de um pacote, caso o turista queira alterar o destino, estará sujeito as penalidades do contrato e com o Vale Viagem (Viajo.Com.Vc) este mesmo turista terá meses para refletir sobre a viagem que irá realizar.

Com o Vale Viagem o turista não precisa pagar mais caro por pacotes ofertados pelas operadoras que dividem os valores em cartões de crédito ou boleto bancário.

O único custo do Vale Viagem é a taxa de administração que será debitada na primeira recarga, depois o viajante estará sujeito apenas a taxa de recarga que é de R$ 3,50. Apesar do produto ainda não estar disponível (será vendido a partir de Abril de 2014), as regras de utilização e o pré cadastro já podem ser feitos pelo site www.valeviagem.tur.br ou www.Viajo.Com.Vc.

Outras empresas como a CVC já tentaram lançar cartões semelhantes, porém todas elas atrelaram os seus vale viagens aos pacotes vendidos exclusivamente em suas lojas, o que não acontece com o Vale Viagem que pode ser utilizado para a compra de passagens aéreas, hotéis, serviços e pacotes em qualquer agência de viagem no Brasil.

Empresas também devem aderir ao Vale Viagem como um benefício para funcionários ou em ações publicitárias. Por ser um produto democrático, caberá ao presenteado programar a viagem de seus sonhos e posteriormente dar sequencia as recargas no cartão até que atinja o valor necessário.

Quer saber mais? Acesse: www.valeviagem.tur.br ou www.Viajo.Com.Vc